handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
[CURSO MIS ]

O cinema de Tarantino

INSCREVA-SE

Com cinco aulas expositivas, O cinema de Tarantino apresenta um panorama completo da filmografia do diretor estadunidense, analisando suas técnicas, suas influências e suas incontáveis referências. O curso propõe uma análise de elementos centrais nas obras do diretor, como o estilo peculiar e surpreendente, sua preferência por narrativas não lineares, a descontrução do herói e a volta por cima dos desprezados.

Também serão estudados os estilos de seus roteiros, a mistura de gêneros em cena e a importante influência dos filmes de Alfred Hitchcock, Jean-Luc Godard e outros cineastas na produção de Tarantino.

Aula 01 – Estudo de cenas de Cães de aluguel e Pulp Fiction: O domínio das técnicas de suspense, o uso do diálogo na contramão do uso habitual dos roteiros, descolando texto da imagem. A desconstrução da narrativa linear, com começo, meio e fim. As influências de Alfred Hitchcock, da cultura popular, dos quadrinhos, mangás, desenhos animados, filmes B, música e literatura.

Aula 02 – Um estudo sobre Jackie BrownKill Bill - Volume 1 e Kill Bill - Volume 2, e as influências POP: O início de uma fase feminina na obra de Tarantino. As mulheres se tornam protagonistas. Jackie Brown, a única adaptação literária de sua obra: como Tarantino transpõe um livro para o cinema. Kill Bill, dois filmes em um: homenagem aos filmes de samurai e aos filmes de faroeste.

Aula 03 – À prova de morte e Bastardos Inglórios: À Prova de Morte, homenagem aos filmes de perseguição com carros, aos seriados de TV dos anos 70, à era dos dublês. A desconstrução da narrativa. Nada é o que parece.  Bastardos inglórios, um filme de guerra que agrega valores dos faroestes e filmes de samurai. O auge do domínio da técnica narrativa e da manipulação do espectador. A inversão de valores dos personagens, presente desde Pulp Fiction: poderosos na verdade são fracos, personagens aparentemente fracos dão a volta por cima.

Aula 04 – Django Livre, Os oito odiados, influências musicais e do western: Tarantino assume de vez a influência dos faroestes em sua obra. Django retrabalha elementos de Bastardos inglórios e faz um contundente estudo dos tempos da escravidão nos EUA. Os oito odiados representa uma guinada em sua carreira, deixando de lado o suspense e investindo no filme de mistério disfarçado de faroeste, o que causou certo estranhamento e rejeição por parte de seus fãs. Há muito de Agatha Christie nessa obra.

Aula 05 – Era uma vez em Hollywood: Tarantino mergulha nos bastidores da produção cinematográfica, alternando de forma inteligente fato e ficção. Trabalha suspense e humor de forma criativa. Na segunda parte da aula serão estudados roteiros escritos por ele e dirigidos por outros, como Um drink no inferno e Assassinos por natureza, bem como episódios de séries de TV que ele dirigiu, como C.S.I..

Sobre o professor

Marcelo Lyra - Formado em jornalismo pela PUC-SP, cursou as disciplinas de roteiro, montagem, crítica de cinema e de história da crítica, na Escola de Comunicação e Artes da USP. Atua na área de cinema desde 1999. Foi crítico de cinema do jornal O Estado de São Paulo, Jornal da Tarde e do jornal Valor Econômico, além de ministrar regularmente cursos sobre crítica de cinema, história do cinema, cinema brasileiro e outros, em espaços como Espaço Itaú de Cinema e Cinesesc. É autor do livro “Cinema Como Razão de Viver”.

Galeria de Fotos