handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
BLOG EDUCATIVO

A proposta deste blog é aproximar o público do cotidiano do Núcleo Educativo MIS com uma linguagem fluída e acessível. Cada educador tem liberdade para desenvolver conteúdo abordando suas pesquisas, visitas e atividades. Acompanhe!

Relato do educador

Máscara na sociedade

Postado em 02 de julho de 2019

Graças à nova exposição do MIS, Björk Digital, nós educadores estamos pesquisando características marcantes desta cantora islandesa, e neste texto vamos nos concentrar na sua utilização de máscaras. Conhecida por produzir músicas experimentais e utilizar figurinos ousados, a primeira vez que Björk utilizou uma máscara em um clipe foi em Anna, do álbum KUKL (1983). Esse adereço nos faz pensar e querer descobrir como ele surgiu no mundo.

As máscaras estão presentes na sociedade desde séculos passados, com várias funcionalidades, que vão de proteção espiritual e forma de expressão artística ao uso na medicina.

No Egito antigo – sociedade conhecida pela cultura da mumificação –, a máscara era utilizada com função espiritual, algumas pessoas falecidas eram adornadas com uma máscara com pedras preciosas.

Os gregos também utilizavam as máscaras com função espiritual para invocar os deuses, como nas festas dionisíacas, em que se homenageava Dionísio (deus do vinho e da fertilidade). Além disso, na própria Grécia, considerada um dos berços da civilização ocidental, a máscara também adquiriu outra característica: a artística, pois eles também a utilizavam em peças teatrais.

No Brasil, a máscara  foi usada com fim espiritual pelas tribos indígenas. Eram comuns os rituais em que os anciões da aldeia vestiam máscaras para expulsar os maus espíritos ou entidades negativas.

Agora você deve estar pensando: “Ok, entendi como elas começaram a ser utilizadas pelos povos antigos, mas como elas foram parar na medicina?”

Em meados do século XIV, a Europa sofreu com uma forte epidemia de peste bubônica, durante a qual morreram milhares de pessoas. Os médicos usavam máscaras para se proteger da doença quando estavam em contato com os enfermos. A máscara mais emblemática nessa área foi criada no século XVII por um médico italiano, que a fez com uma estrutura de bico de pássaro, pois acreditava-se que a doença era transmitida pelo ar, e as ervas inseridas nesse bico permitiam que o médico não inalasse o mesmo ar do doente.

É possível pesquisar e descobrir muito mais sobre as máscaras, que hoje são utilizadas popularmente no carnaval e nas festas de Halloween. Este texto foi feito para despertar a curiosidade e refletir um pouco sobre o assunto. Quer saber mais? Fica a dica para uma futura pesquisa.

Imagem: Gravura de médico da peste bubônica. ca 1656. Cópia de Internet Archive de Eugen Holländer, Die Karikatur und Satire in der Medizin: Medico-Kunsthistorische Studie von Professor Dr. Eugen Holländer. Wikimedia Commons.

Por Carolina Pelizzuda

MAIS LIDAS