handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

CineCasulo

Entre os meses de setembro a dezembro de 2017, foi realizada a primeira edição do projeto Cine - Casulo. O projeto foi resultado de uma parceria entre o Núcleo Educativo MIS, a Superintendência de Desenvolvimento Social e a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Social).

A parceria possibilitou a realização de oficinas práticas e teóricas sobre linguagem cinematográfica com moradores de conjuntos habitacionais do bairro da Bela Vista (SP) e resultou em um documentário produzido pelos participantes: " Condomínios da Memória".

Com o objetivo de criar uma ponte entre o audiovisual e a comunidade dos participantes, o mote do projeto foi que o cinema pode ser feito por todos para todos. Os alunos foram estimulados artisticamente a partir da linguagem cinematográfica do documentário.

A partir do conhecimento das diversas áreas do cinema, os participantes escolheram áreas de identificação para atuação no projeto, tais como a fotografia, o som, a produção, trilha ou como personagens.

Ao longo de seis encontros, os 10 moradores participantes desenvolveram o argumento do filme: o período de moradia na Vila Itororó* e a vida no bairro. O filme, resultado do trabalho coletivo, teve estréia no MIS em 25 de novembro em evento aberto para o público.

Maiores detalhes da realização do projeto, bem como descritivo de todas as ações, estão disponíveis no Blog Educativo.

 

*A Vila Itororó é um conjunto arquitetônico idealizado por Francisco de Castro, com mais de dez edificações construídas ao longo do século XX para fins residenciais e de lazer. A Vila está localizada na encosta do Vale do Itororó, na divisa entre os bairros da Liberdade e da Bela Vista, na região central da cidade de São Paulo. Ocupa uma área de cerca de 6.000 metros quadrados, no miolo de uma quadra. Foi tombada como patrimônio pelo CONPRESP (órgão municipal) em 2002 e pelo CONDEPHAAT (órgão estadual) em 2005. Em 2006 foi decretada área de utilidade pública, tendo sido desapropriada pelo governo do Estado e pela prefeitura de São Paulo para fins culturais. Os participantes do projeto são moradores egressos da Vila, que hoje residem em conjuntos habitacionais.