handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!

Paço no MIS | A história dos nossos gestos

O Paço das Artes inaugura no dia 29 de janeiro A história dos nossos gestos, primeira exposição da Temporada de Projetos 2019. A mostra, do artista selecionado Haroldo Saboia, fica em cartaz até 24 de março no MIS – Museu da Imagem e do Som – e tem entrada gratuita.

A história dos nossos gestos, cujo título foi emprestado por Haroldo Saboia do livro homônimo do historiador e antropólogo potiguar Câmara Cascudo, apresenta imagens históricas do período pré-construção de Brasília até a construção do memorial Juscelino Kubitschek, no começo da década de 1980, também localizado no Distrito Federal.

Por meio de vídeos e fotografias, Saboia objetiva tensionar relações na história recente do Brasil e mapear uma história menor que a compõe, apresentando imagens de gestos de indivíduos deste período, políticos ou anônimos. Tal cruzamento contribui para a construção de uma memória imagética e documental que pensa a ambivalência de Brasília no sentido de integração nacional e, ao mesmo tempo, de caráter de vigilância e opressão.

Segundo o artista, a mostra “gera relações e entendimentos sobre o atual momento histórico do país como os 30 anos da redemocratização brasileira”. E, também, levanta questionamentos como “o que podemos encontrar nessa coreografia social que observamos ao juntar tais imagens?” e “o que aprendemos com esses gestos?”.

Dentre as obras apresentadas na exposição estão Didática do Contato, projeção de vídeo com, aproximadamente, 5’ de duração em que uma mão toca e marca uma superfície lisa, e Integração Nacional, um painel com 76 fotografias gestuais, coloridas e PB, de personagens de Brasília em ação, com foco, principalmente, em suas mãos.

Sobre a Temporada de Projetos
A vocação experimental do Paço das Artes é constatada, principalmente, por meio da Temporada de Projetos, que foi criada com o objetivo de abrir espaço à produção, fomento e difusão da prática artística jovem. Concebida em 1996, a Temporada de Projetos teve sua primeira exposição realizada em 1997 e se tornou, ao longo dos anos, um rico celeiro para a cena da jovem arte contemporânea brasileira.

Anualmente, a Temporada abre uma convocatória nacional selecionando nove projetos artísticos e um projeto de curadoria para serem desenvolvidos e produzidos com o respaldo do Paço das Artes. Os selecionados recebem acompanhamento crítico, a publicação de um catálogo sobre suas obras e um cachê de exibição. Desde seu surgimento, quando ainda era bienal (tornando-se anual em 2009), o programa possibilita a emergência de inúmeros artistas, curadores e críticos, muitos deles presentes na cena artística contemporânea. O júri da atual Temporada é composto por Ana Pato, Hugo Fortes, Márcio Harum, Priscila Arantes e Thereza Farkas.

Em 2014, o Paço das Artes lançou a plataforma digital MaPA (mapa.pacodasartes.org.br), concebida por Priscila Arantes, que reúne todos os artistas, curadores, críticos e membros do júri que passaram pela Temporada de Projetos.

Galeria de Fotos