handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!
Cidadão SP
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp
  • /governosp

Ser Diretor

A partir do dia 7 de maio, o MIS recebe a mostra fotográfica Ser Diretor, de Eder Chiodetto, que retrata o cotidiano dos diretores (gestores de escolas) de diversas escolas públicas Brasil afora. Com cenografia inspirada no jogo de luz e sombras formados pelos cobogós – tijolos vazados comuns na arquitetura de escolas públicas -, a exposição ocupa o Foyer Térreo até 23 de junho. Com entrada gratuita, a mostra é realizada pelo Instituto Unibanco, com apoio do MIS.

Ser Diretor é composta por cerca de 40 fotografias em preto e branco, realizadas pelo fotógrafo, jornalista e curador Eder Chiodetto. As imagens foram feitas em 30 escolas públicas, em seis estados brasileiros – Pará, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Goiás e Espírito Santo. “Ao final da jornada, ficou claro que algo de profundamente transformador acontece quando nos interiores, nos sertões, no litoral e em qualquer lugar desse país um educador acorda todo dia com o intuito de aprimorar o seu trabalho”, diz o fotógrafo e curador.

Eder viajou para conhecer de perto a realidade dos gestores escolares e captar as imagens para o projeto do livro "Ser Diretor: Uma Viagem por 30 escolas Públicas Brasileiras", lançado, também, pelo Instituto Unibanco, com download gratuito pelo site. “Ao retratar o cotidiano de diretores de escolas públicas, reconhecidos pelo seu comprometimento e dedicação, procuramos tornar visível o poder transformador da gestão escolar. São profissionais da educação, como tantos no país, que, mesmo em contextos desafiadores, conseguem construir vínculos com a comunidade escolar e tomar decisões que impactam positivamente na aprendizagem dos estudantes”, ressalta Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco. O projeto percorreu escolas dos estados que, em parceria com o Instituto, implementam o programa Jovem de Futuro.

“Ser Diretor é nosso agradecimento a esses profissionais que têm sido nossos parceiros nessa jornada pela construção de um país mais justo e democrático”, destaca Pedro Moreira Salles, presidente do Conselho de Administração do Instituto Unibanco. “Sempre caminhamos norteados pela crença no poder transformador que a educação pode exercer na sociedade”, completa ele.

Sobre Eder Chiodetto

Eder Chiodetto é curador especializado em fotografia, com mais de 70 exposições realizadas nos últimos 10 anos no Brasil e no exterior. Mestre em Comunicação e Artes pela ECA/USP, jornalista, fotógrafo, curador independente e autor dos livros O Lugar do Escritor (Cosac Naify), Geração 00: A Nova Fotografia Brasileira (Edições Sesc), Curadoria em Fotografia: da pesquisa à exposição (Ateliê Fotô/Funarte), entre vários outros. Nos últimos anos tem realizado a organização e edição de livros de importantes fotógrafos como Luiz Braga, German Lorca, Criatiano Mascaro, Araquém Alcântara e Ana Nitzan, entre outros. É curador do Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM-SP desde 2006.

Sobre o Instituto Unibanco

O Instituto Unibanco, fundado em 1982, é umas das instituições responsáveis pelo investimento social privado do Itaú-Unibanco. É uma organização sem fins lucrativos que atua para a melhoria da qualidade da educação pública no ensino médio, por meio da gestão da educação – valoriza a diversidade, conecta ideias e acelera as transformações – sempre fundamentando sua atuação em evidências e com o foco em garantir o direito à aprendizagem de todas e todos os estudantes.

  • Ciclo de debates - Olhares para a educação públicaadd

    O Instituto Unibanco promove a série de debates Olhares para a Educação Pública, como parte da exposição Ser Diretor – Uma viagem por 30 escolas públicas brasileiras.

    A partir de um mosaico de vozes e perspectivas - da gestão escolar, da arquitetura, da literatura, da fotografia, da filosofia, da psicologia, do jornalismo e das artes plásticas – o Instituto faz um convite ao diálogo fundamental e urgente sobre a realidade das escolas públicas do Brasil e o papel da educação na sociedade que queremos construir.

    DEBATES

    14.05, às 19h
    Diretores de escolas públicas de Ensino Médio que fazem parte de redes estaduais parceiras do programa Jovem de Futuro, retratados no livro e na exposição Ser diretor, uma viagem por 30 escolas públicas brasileiras: Rosângela Nascimento da Silva – Fortaleza/CE; Weberson de Oliveira Moraes – Goiânia/GO; Ramon Sant'Ana Barcellos – Serra/ES; Edna de Araújo Cunha – Natal/RN; Alberto Machado Vieira – Teresina/PI; Marilena Guimarães Lima – Belém/PA.
    Eder Chiodetto.

    21.05, às 19h

    Ana Maria Gonçalves | Nasceu em Ibiá (MG), em 1970. Trabalhou com Publicidade até 2001, quando escreveu “Ao lado e à margem do que sentes por mim” e “Um defeito de cor” (Editora Record), vencedor do Prêmio Casa de las Américas (Cuba, 2007). Seus livros já foram publicados em Portugal, Itália e nos EUA, onde ministrou cursos e palestras sobre relações raciais. Fez residência em universidades como Tulane, Stanford e Middlebury. Atualmente, também escreve para teatro, cinema e televisão.

    Leonardo Sakamoto | Jornalista e doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. Professor de Jornalismo na PUC-SP, é diretor da ONG Repórter Brasil, conselheiro do Fundo das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão e colunista do portal UOL.

    Sonia Guajajara | Nasceu no Maranhão, na terra indígena de Araribóia, no povo Guajajara. Formada em Letras e em Enfermagem, é também especialista em Educação Especial. Está à frente da Coordenadoria Executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e é uma das mais importantes lideranças indígenas e ambientais do país. Foi candidata a Vice-Presidência da República em 2018.

    28.05, às 19h

    Christian Dunker | Psicanalista formado pela Universidade de São Paulo, onde também obteve seus títulos de mestrado e doutorado, possui pós-doutorado pela Manchester Metropolitan University. Atualmente é professor Livre Docente do Instituto de Psicologia da USP. Escreveu “Mal-estar, sofrimento e sintoma: Uma psicopatologia do Brasil entre muros”, vencedor do prêmio Jabuti na categoria de melhor livro em Psicologia e Psicanálise em 2012.

    Daniel Munduruku | Escritor indígena, autor de 52 livros para crianças, jovens e educadores. Graduado em Filosofia, tem licenciatura em História e Psicologia. É Doutor em Educação pela USP e pós-doutor em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos. Diretor presidente do Instituto UKA - Casa dos Saberes Ancestrais.

    Elisa Lucinda | Poeta, escritora, jornalista, cantora e atriz de teatro, cinema e TV, nasceu em Vitória (ES) e vive no Rio de Janeiro (RJ). Já publicou 16 livros, dentre os quais “A Menina Transparente”, que recebeu o selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

    04.06, às 19h

    Ferréz | É escritor, roteirista, documentarista e ativista cultural, além de cantor e compositor. Foi colunista da revista Caros Amigos e conselheiro editorial do Le Monde Diplomatique Brasil. Nasceu em São Paulo e consagrou-se no universo literário com “Capão Pecado”. É fundador do 1DaSul, grupo que promove eventos e ações culturais ligados ao movimento hip-hop na região do Capão Redondo, na Zona Sul de São Paulo,.

    Paulo Mendes da Rocha | Arquiteto, foi professor na FAU/USP a partir de 1959 e recebeu o título de Professor Emérito em 2010. Ganhou em 2006 o “Pritzker Architecture Prize, em 2016 o “Prêmio Leão de Ouro” em Veneza e o “Praemium Imperiale” no Japão e em 2017 o “Royal Gold Medal (Riba)” em Londres. Sua obra está publicada em diversas revistas e livros nacionais e internacionais e consta dos acervos do MoMa, emNova York e Beaubourg, emParis.

    Rosana Paulino | Artista visual, pesquisadora e educadora, doutora em artes visuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, é especialista em gravura pela London Print Studio. Vem se destacando pela sua produção artística ligadas a questões sociais, étnicas e de gênero. Seus trabalhos têm como foco principal a posição da mulher negra na sociedade brasileira e os diversos tipos de violências sofridos por esta população.

    Mediadoras

    Flávia Oliveira | Formou-se em jornalismo na Universidade Federal Fluminense (UFF). É colunista do jornal O Globo. Comenta economia nos telejornais “Estúdio i’ e “Edição das 18h”, do canal GloboNews, e “CBN Rio”, da rádio CBN. Membro dos conselhos consultivos da Anistia Internacional Brasil, da ONG Uma Gota no Oceano, do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert) e do Observatório de Favelas. Integra a comissão de matriz africana do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

    Luciana Barreto | Jornalista, é apresentadora e editora-chefe da campanha #nem1pratras, que mobilizou mais de 80 instituições, junto com a Fundação Roberto Marinho, através do Canal Futura. Já trabalhou nos canais GNT, BandNews e na TV Bandeirantes, TV Educativa e TV Brasil. É mestranda em relações étnico-raciais e também palestrante e ativista de direitos humanos.

Galeria de Fotos