buscar em:    AVANÇADA

Rede MIS


login senha Esqueceu?

Resultado da busca pela tag:

mis

Mostrar resultados de:
Blog | Comunidades | Fotos | Áudios | Vídeos | Documentos | Bibliografias | Links

Posts de Blogs

primeira | << Anterior | ...1, 2... | Próxima >> | última
Foto/Autor Título do Post Descrição Tags Horário Comentários
Comunicação do MIS
Comunicação MIS
mis 40 anos Para comemorar os seus 40 anos, o MIS ocupou todos os seus espaços no dia 4 de dezembro com atividades marcadas pela experimentação e pela conexão da arte com as novas... ver mais Para comemorar os seus 40 anos, o MIS ocupou todos os seus espaços no dia 4 de dezembro com atividades marcadas pela experimentação e pela conexão da arte com as novas mídias. <object classid="clsid:d27cdb6e-ae6d-11cf-96b8-444553540000" codebase=" http://download.macromedia.co...; width="466" height="298" id="misVideo" name="misVideo"><param name="movie" value=" http://www.mis-sp.org.br/play...; /><param name="quality" value="high" /><param name="bgcolor" value="#FFFFFF" /><param name="wmode" value="transparent" /><param name="allowfullscreen" value="true" /><param name="flashvars" value="&id=65&midiamis=video&frommis=institucional" /><embed src=" http://www.mis-sp.org.br/play...; width="466" height="298" id="misVideo" name="misVideo" quality="high" bgcolor="#FFFFFF" wmode="transparent" allowfullscreen="true" pluginspage=" http://www.adobe.com/go/getfl...; flashvars="&id=65&midiamis=video&frommis=institucional" type="application/x-shockwave-flash"></embed></object>... << Nenhuma 13/01/2011 19:31 0
Marcelo Bressanin
Marcelo Bressanin
mis em Rede mais um http://www.mis.rj.gov.br/noti...   http://www.mis.rj.gov.br/noticia0522.asp   Nenhuma 24/06/2009 13:09 0
Marcelo Bressanin
Marcelo Bressanin
mis em Rede De 24 a 26 de junho vários Museus da Imagem e do Som do Brasil, incluindo o MIS SP, encontram-se para discutir políticas de acervo para conteúdos digitais. De 24 a 26 de junho vários Museus da Imagem e do Som do Brasil, incluindo o MIS SP, encontram-se para discutir políticas de acervo para conteúdos digitais. Nenhuma 24/06/2009 09:54 0
Comunicação do MIS
Comunicação MIS
mis Marca Presença na 53 ª Bienal de Veneza Daniela Bousso e Priscila Arantes, diretoras do Museu da Imagem e do Som e do Paço das Artes, e Angela Santos, assessora de projetos internacionais das duas instituições,... ver mais Daniela Bousso e Priscila Arantes, diretoras do Museu da Imagem e do Som e do Paço das Artes, e Angela Santos, assessora de projetos internacionais das duas instituições, embarcam hoje para a 53ª Bienal de Veneza no dia 2 de junho.... << Nenhuma 01/06/2009 10:33 0
Grupo de estudos sobre Surround
Grupo Surround
SURROUND mis - 01/09/09 - WALL-E =========== Segue um link (cortesia do Domene), que mostra uma tecnología que transforma áudio mono/stereo em surround: http://www.penteosurround.com...   Agora... ver mais =========== Segue um link (cortesia do Domene), que mostra uma tecnología que transforma áudio mono/stereo em surround: http://www.penteosurround.com...   Agora sim, WALL-E: Fudido! Contamos com novo colega no grupo: João Victor, funcionário do MIS que também trabalha com áudio e produção musical. O Victor fez de tudo pra decodificar o áudio multicanal e jogar a imagem em HQ no pro tools, pra gente rodar o filme sincado com o áudio e aberto e poder analizar canal por canal; infelizmente o áudio estava codificado em DTS, o que faz o trabalho muito mais difícil do que se fosse DOLBY; então, ele conseguiu mas a imagem não ficou tão legal assim (o filme inteiro tinha a frase EVALUATION COPY gigante, sucks...). O interessante de assistir um filme com gente que mexe com áudio é que você fica pirando até nos mais mínimos efeitos sonoros; juntos conseguimos chegar a uma série de conclusões (estas são as que eu lembro):   - Os canais SURROUND (os 2 canais traseiros) e o SUB são meros complementos que fincionalmente nos dão sensação de espacialidade; você consegue apreciar nitidamente no tamanho das formas de onda que o sub, por exemplo, é um canal que quase não tem volume, mas sua presença faz toda a diferença - é o canal que da aquele PUNCH que faz tremer a barriga em cenas de tensão; é o canal indispensável para dar aquela grandiosidade na música, mais ainda em filme, que as trilhas acostumam ser orquestradas e complexas, cheias de graves que ajudam a pontuar a imagem. - O canal central leva 99,999% dos diálogos e SONS em geral do personagem principal: quando a gente escutava o filme sem o canal central, o WALL-E (protagonista) praticamente some do filme auditivamente falando; e olha que neste filme não existe dialogo como tal, imagina com dialogo. - Sorpreende a leveza das automações de panning: são poucas as vezes que você sente naves pasando por trás dos seus ouvidos e essas coisas; da pra sentir que não existe a pira de fazer o som viajar por tudo que é lado; faz sentido, partindo do fato que o som é um co-adjuvante da produção audio-visual e não pode tirar a atenção do espectador...mesmo assim, sentí falta de mais trangressão sonora. - é fato que a mixagem do filme tem que ser feita pensando que ele pode ser visto em 1-2 ou 6 canais; você não pode mixar um filme achando que ele só vai ser visto no cinema, já que a maioria da população vai ver ele na TV aberta vehiculado em mono ou baixado pela internet nas suas caixinhas de laptop; isso já é suficiente razão técnica para que, no momento de mixar um filme, você use suas ferramentas de surround com propriedade. - Seguindo o fato de que o sistema de surround onde vai ser reproduzido o filme pode ter mil e uma variantes, então sempre é bom mixar com as caixas FULL RANGE (sem cortar graves); o bass managing deve ser feito no receptor/reprodutor. A gente viu alguns trechos de outros filmes como MATRIX e outros que nem lembro mais...todos seguem uma linha similar, usando o sub como SUBZÃO mesmo, as caixas HI-MID full range e a espacialidade controlada pelos canais traseiros.   Falta alguma coisa? Espero que meus colegas me questionem ou agreguem mais info pq meu cerebro é meio devagar e meu português escrito não é dos melhores... post @ felipe. =============... << mis  surround  wall  e  audio  musica  mixagem  mix  07/09/2009 14:02 0
Grupo de estudos sobre Surround
Grupo Surround
SURROUND mis - 25/08/09 - Primeiro Encontro ============  São Paulo, 25 de Agosto de 2009.   Primeiro dia do grupo de estudos de surround do MIS-SP; no primeiro nos apresentamos os 4 participantes inscritos (tinha 5 vagas... ver mais ============  São Paulo, 25 de Agosto de 2009.   Primeiro dia do grupo de estudos de surround do MIS-SP; no primeiro nos apresentamos os 4 participantes inscritos (tinha 5 vagas no total): Alexandre, Domene, Renato, e Felipe junto com o Vitor, moderador do grupo. Os 5 temos um pé na música e outro no áudio... e as mãos em vários projetos profissionais e pessoais / não necessariamente vinculados ao áudio; nosso grupo vai ser bem democrático, onde as idéias de como estudar o surround vão ser moldadas conforme vaiam aparecendo: interessante. Semana que vem decidimos estudar visualmente como funciona uma mixagem surround 5.1 de um filme de hollywood, no caso escolhimos WALL-E, filme divisor de águas no uso de tecnología audio-visual digital de avançada; segue um link onde é possível apreciar algumas informações sobre o filme: http://themixer.blog.br/2009/... PS: to vendo que este blog é definido como "masculino" dentro dos presets que o MIS oferece...wtf?? rs   Post @ Felipe. =================      ... << mis  surround  wall  e  audio  musica  mixagem  mix  07/09/2009 13:42 0
Comunicação do MIS
Comunicação MIS
WE.MUSIC no mis Com o objetivo de refletir e debater sobre a produção musical atual, a PIX, a REMIX SOCIAL IDEAS e o MIS se uniram para criar um projeto que discute os novos caminhos de... ver mais Com o objetivo de refletir e debater sobre a produção musical atual, a PIX, a REMIX SOCIAL IDEAS e o MIS se uniram para criar um projeto que discute os novos caminhos de criação, produção e distribuição de música. Durante todo o mês de maio, no Estúdio de Música do MIS, duplas de artistas se unirão, em um mashup entre música eletrônica e analógica, para criar e produzir colaborativamente. Cada dupla será responsável por uma faixa, criando música por meio de uma grande colagem e mistura de referências, compartilhando estilos e experiências. Os artistas são: Killer on the Dance Floor + Thiago Petit; Database + Holger; Firefriend + Pristine Bluster; Maurício Fleury + Emicida; e Chernobyl + Xis. Todo o processo será  registrado em um mini-documentário criado e realizado pelo coletivo Galeria Experiência, que além do registro fará também uma conexão entre música e a cidade de São Paulo. Pra dar um tom colaborativo ao documentário, artistas convidados e público serão convidados à responder uma única pergunta em torno do tema do projeto: Qual é o futuro da música? O EP e o documentário serão lançados durante o youPIX, evento de cultura digital,  que acontece no MIS entre os dias 08 e 11 de junho. Sobre os artistas Chernobyl é DJ desde 1995. Foi o grande responsável por trazer o baile funk ao mundo do rock. Foi o primeiro brasileiro a tocar no Fuji Rock, no Japão, abrindo para o Justice. Tem produzido ao lado de grandes nomes como NASA, Bonde do Rolê, Diplo, Edu K, entre outros. Maurício Fleury é multi-instrumentista, produtor e DJ. Atuando desde 2002, já trabalhou com diversos grupos e artistas. Como músico convidado participou tocando guitarra, órgão, baixo, escaleta, piano e sintetizador ao lado de nomes como Tetine, Multiplex, Cérebro Eletrônico e Thiago Pethit. Em 2007 foi selecionado pelo Red Bull Music Academy. E.m.i.c.i.d.a. é o rapper em maior destaque na atualidade. Em 2009 foi indicado 3 categorias, no VMB (MTV), uma delas como melhor artista de Rap. É um artista que divulga e distribui sua música na plataforma digital. No boca-a-boca conseguiu vender mais de 3.000 cópias do seu primeiro álbum. Killer on the Dancefloor é power trio produtor de música eletrônica, criado há 2 anos, e que já conquistou vários títulos da mídia especializada, como dos grandes nomes do electrorock. Já se apresentaram nos principais festivais nacionais, como Skol Beats, Tim Festival, Chemical Festival, entre outros. Sua última grande apresentação foi no Big Brother Brasil 10. Thiago Pethit é cantor e compositor. É uma das grandes revelações musicais de 2010 e tem tido presença constante na mídia. Participa do projeto “Cedo & Sentado”, do Studio SP. Holger é um dos representantes da cena indie rock paulistana. Passou por festivais como SXSW, Pop Montreal e turnês pelos EUA e Canadá. Database é uma dupla de electro que foi eleita revelação como melhor artista pela DJ Mag, em 2009, o que rendeu uma turnê americana, seguido de um documentário. Em 2010 tocaram no SXSW e fizeram uma nova turnê nos Estados Unidos, tocando ao lado de grandes artistas internacionais. Pristine Blusters é uma dupla de música eletrônica, que saiu da Internet para as pistas. Além de produzirem faixas próprias, inspirados pelo fidget house, também se dedicam aos mashups criando releituras frenéticas da música pop. Firefriend é uma banda que representa bem o low-fi rock e tem tocado em diversas casas de shows Brasil afora. Um de seus integrantes, Yuri Hermuche, tem produzido uma das bandas mais promissoras da cena brasileira, Nancy. Xis é rapper e um dos nomes mais populares no meio hip-hop nacional. No começo da década emplacou dois grandes hits, como “Chapa Coco” e “Os mano e as mina”, alcançando os topos das paradas musicais. Atualmente Xis dedica sua carreira à produção de faixas próprias e conta com a colaboração de novos artistas.... << Nenhuma 24/05/2010 15:14 0
Educativo MIS
Educativo MIS
Dia das Crianças mis   por Gabí Pumtel Houve atividades para as crianças e jovens o dia inteiro no Museu da Imagem e Som, com produção de Cine copie_cole especial e Oficina de... ver mais   por Gabí Pumtel Houve atividades para as crianças e jovens o dia inteiro no Museu da Imagem e Som, com produção de Cine copie_cole especial e Oficina de Podcasting com o Grupo Gens. Contamos com a sala do auditório lotada de jovens para a exibição da sessão de cinema fechada com muita pipoca e os grupos dos Centros de Referência da Lapa, Boi Mirim e Santo Amaro. Houve produção da rádio, orientada pelo pessoal do grupo Gens, produção coletiva na perspectiva da educomunicação . A construção do filme de "terror", no MUSEU DA IMAGINAÇÂO E DO SUSTO  foi uma criação coletiva de Eduardo de Govea, Gabriela de Govea, Giúlia Capuano, Igor Costa e Flávia bello de Almeida Camargo Também podem conferir aqui os resultados e aqui... << educomunicação  oficina de podcasting  rádio gens  oficina de rádio  mis  atelier  educativo  03/12/2008 21:21 0
Comunicação do MIS
Comunicação MIS
Virada Cultural no mis SUNSET PARTY com o DJ Ashley Beedle SUNSET PARTY com o DJ Ashley Beedle Nenhuma 26/05/2010 15:45 0
LABMIS
LABMIS
Selecionados Residência LABMIS 2010 O edital Residência LABMIS 2010 recebeu 119 projetos de 14 estados. A pré-seleção ficou a cargo de Marcelo Bressanin, Nancy Betts e Sérgio Basbaum, que indicaram 33... ver mais O edital Residência LABMIS 2010 recebeu 119 projetos de 14 estados. A pré-seleção ficou a cargo de Marcelo Bressanin, Nancy Betts e Sérgio Basbaum, que indicaram 33 projetos. A comissão de seleção final foi composta por Priscila Arantes, Christine Mello e Daniela Kutschat. Projetos Selecionados: Ambiente sensível, do grupo Al Revés (Alexandre Marino Fernandez, Bruno Hissatugu, Rafael De Marchi Gherini Molla) Trata-se de uma instalação sonora interativa que reproduz uma malha sonora autogerativa baseada no entorno físico da obra (temperatura, intensidade e espectros sonoros, luminosidade, umidade etc). Dessa forma, rompe com a unicidade e a previsibilidade da obra de arte a partir da introdução da lógica da interatividade e do acaso, conseguidas a partir da criação de um ambiente plurifônico (surround), no qual sensores captam a movimentação do público, além de criar uma dinâmica que traduz as relações de convivência do indivíduo com o local onde vive. Grupo Al Revés: Alexandre Marino Fernandez é graduado em Comunicação Audiovisual (2004) e pós-graduado em Composição Musical e Tecnologias Contemporâneas pela Universidad Pompeu Fabra (Barcelona, 2008). Recebeu o prêmio Beca Phonos para composição de peça sonora (Barcelona, 2008). Participou do Festival TSONAMI e do DCMT’08 en Concierto (ambos em Barcelona, 2008). Já apresentou trabalhos no Can Xalant (Barcelona, 2008), no Espaço Eureka (São Paulo, 2008), no Centro Cultural São Paulo e no SESC-SP (2007), além do FILE/Hipersônica (São Paulo, 2006). Bruno Hissatugu é graduado (2004) e pós-graduando em Letras pela FFLCH-USP. Já realizou apresentações no Can Xalant (Barcelona, 2008), no Espaço Eureka (São Paulo, 2008), no Centro Cultural São Paulo e no SESC-SP (2007), além do FILE/Hipersônica (São Paulo, 2006), na Galeria Virgilio (São Paulo, 2004, exposição Discordâncias) e centro Maria Antonia (São Paulo, 1999, exposição Corpos Sutis). Rafael De Marchi Gherini Molla é graduado em Design Digital pela Universidade Anhembi Morumbi (2004), já realizou diversos cursos, principalmente nas áreas de áudio e vídeo, em espaços como Festival Sónar (Barcelona, 2003), MACBA - Museu d’Art Contemporani de Barcelona (2002) e MAM-SP (2001). Apresentou trabalhos no Espaço Eureka (São Paulo, 2008), no Estúdio EPPA (Salvador, 2008), no Centro Cultural São Paulo e no SESC-SP (2007) e no FILE/Hipersônica (São Paulo, 2006). Feel, de Ricardo Nascimento A obra que será desenvolvida consiste em uma escultura em forma de vestido revestido por 115 ventoinhas de diversos tamanhos, que sofrem uma mutação temporária em sua coloração quando detectam a presença de ondas eletromagnéticas. Feel busca materializar a poluição eletrônica gerada pela presença massiva de ondas eletromagnéticas emanadas de aparelhos eletrônicos. Ricardo Nascimento trabalha como artista, produtor e desenvolvedor multimídia no Rio de Janeiro. Investiga as relações entre corpo e ambiente com foco no desenvolvimento de interfaces interativas e ambientes híbridos. Participou em 2008 do Social fabriss ART+MEDIA+INTERCONNECTIVITY (Dalas, EUA), Bangkok Experimental Film Festival – BEFF (Tailândia), do Optical Festival (Paris, Madrid e Gijón), além do Festival Hollywould, em Los Angeles, entre outros. Em 2009, participou de festivais e exposições nos Estados Unidos, Europa e América Latina, como o II Festival de Arte Digital (Belo Horizonte), Speculum Artium 2009 (Trbovlie, Eslovênia), WRO 09 Expanded City, na 13ª Bienal de Arte de Wroclaw (Polônia), New Media Meeting (Nooköping, Suécia) etc. Em 2010, já participou da Campus Party (São Paulo) e do Japan Media Arts Festival (Tóquio, Japão). Mais informações em www.popkalab.com.  Movimento², de Celina Portella O projeto consiste na construção de duas séries de três vídeos-objetos . Na primeira série, haverá três telas de igual tamanho fixas na parede. A imagem em cada uma das telas é sempre a de um corpo. Na primeira, vídeo-objeto 1, trata-se um corpo pequeno, que anda pela parte inferior da tela. No vídeo-objeto dois, haverá um corpo de tamanho médio, que toca os quatro limites da tela. No terceiro, um corpo de dimensão grande estará comprimido no espaço da tela. Na segunda série, assim como as imagens dos corpos, as telas das TVs que as exibem também se movimentam, criando uma relação dinâmica entre imagem e suporte. No vídeo-objeto 4, a tela fica presa sobre um trilho horizontal, deslocando-se de uma extremidade a outra, de acordo com o impulso dado pelo corpo. O mesmo princípio é seguido pelo vídeo-objeto 5, mas na vertical: o corpo pula e se agarra ao limite superior do quatro, que começa a descer; chegando ao chão, cai e começa a agarrar o limite inferior, puxando-o para que a tela suba. O vídeo-objeto 6 é uma tela que gira ao redor de um eixo fixo: o corpo fica com a cabeça no centro e o pé nas bordas; a medida que a tela gira para um lado, o corpo mexe-se para o outro.  Os limites da tela funcionam como limites físicos de um corpo nela contido, que parece causar e controlar o movimento de todo o mecanismo. Celina Portella estudou design na PUC-RJ e se formou em Artes Plásticas na Université Paris VIII. Desde 2000, investiga questões sobre a representação do corpo a partir do vídeo e da foto, realizando instalações, projeções, performances e intervenções urbanas. Durante 5 anos, integrou a Lia Rodrigues Cia de Dança como bailarina e cocriadora. Em 2008, participou do Centro de Residência de Artistas Contemporâneos CRAC Valparaiso (Chile), do 15º Salão da Bahia e foi premiada no II Concurso de Videoarte da Fundação Joaquim Nabuco (Recife).  Foi contemplada, com Elisa Pessoa, pela Bolsa de Resdiência Recollets 2009, em Paris, pela bolsa de pesquisa e produção do 47º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco e pelo Rumos Itaú Cultural 2006. Já realizou exposições em galerias no Brasil e no exterior, como a Pablo’s Birthday Gallery, em NY, além de ter participado da ARCO 08, em Madrid. Atualmente, está em residência na Galeria Kiosko (Bolívia). Vista On Vista Off, de Denise Agassi A obra trabalha com os chamados database movies (filmes de banco de dados) e consiste em um dispositivo rotativo sustentado por um tripé que exibe vídeos e fotografias. Conforme o público gira o objeto, são cruzadas informações de uma bússola digital com um banco de dados offline composto por vídeos e fotografias, criando, assim, uma narrativa de vídeo e aproximações improváveis de paisagens de lugares distintos. A obra visa à criação de um espaço híbrido, que relaciona o espaço interno da obra àquele trazido pelas imagens de fora. Ao se repensar desta forma o espaço físico, emerge a noção de realidade aumentada. Denise Agassi é artista multimídia e educadora, atua no campo da fotografia, videoarte e net art. Mestre em Artes Visuais pela Faculdade Santa Marcelina (2009) e bacharel em Artes Plásticas pela FAAP (2001). Participa do grupo de pesquisa arte&meios tecnológicos desde 2007 (CNPq/FASM). Integrante do grupo de re-mapeamento urbano e criação coletiva Lat-23 desde 2008.... << Nenhuma 25/01/2010 14:56 0
Educativo MIS
Educativo MIS
Visita casada entre Núcleos Educativos mis e Paço das Artes Convite para a visita casada entre os museus Mis e Paço das Artes. Convite para a visita casada entre os museus Mis e Paço das Artes. visita casada  núcleo educativo visita  monitorada mis paço  das  artes  nucleo educativo  monitoria  mis  paço das artes  22/11/2008 14:48 0
Comunicação do MIS
Comunicação MIS
Curta de Carlos Nader é filmado no Auditório mis Nesta semana, o MIS recebeu uma equipe de gravação que, de quarta (13) a sexta (15), esteve por aqui para filmar o curta-metragem Tela, primeira incursão de Carlos Nader no... ver mais Nesta semana, o MIS recebeu uma equipe de gravação que, de quarta (13) a sexta (15), esteve por aqui para filmar o curta-metragem Tela, primeira incursão de Carlos Nader no roteiro e direção de uma ficção. Equipamentos de luz, estruturas de madeira para o cenário e toda uma parafernália composta de fios e aparelhos de filmagem invadiram o Auditório MIS para compor o ambiente de estranheza que o curta pedia. A ação foi totalmente filmada no interior da sala de exibição do térreo e tem o MIS como co-produtor. Com Mariana Ximenes, Luís Miranda e Carol Abras no elenco principal, a trama começa com a cena de uma platéia de cinema observando a projeção de uma imagem estática. Agora é esperar a finalização do filme para saber o resto dessa história.... << Nenhuma 15/05/2009 19:36 0
Marcelo Bressanin
Marcelo Bressanin
Tela Nesta semana estamos com a equipe de Carlos Nader no MIS, para a gravação do curta-metragem Tela. O roteiro se desenvolve numa sala de cinema e será filmado no Auditório... ver mais Nesta semana estamos com a equipe de Carlos Nader no MIS, para a gravação do curta-metragem Tela. O roteiro se desenvolve numa sala de cinema e será filmado no Auditório MIS entre quarta e sexta-feira. Vamos ver funciona o espaço mais de sessenta pessoas trabalhando ...... << mis  cinema  11/05/2009 16:46 0
Marcelo Bressanin
Marcelo Bressanin
No background 2 Abrindo a segunda-feira com capa no Caderno 2: a modelo inusitada de Martin Parr com seus olhos de plástico azul. Na net: http://www.martinparr.com/ind...   Abrindo a segunda-feira com capa no Caderno 2: a modelo inusitada de Martin Parr com seus olhos de plástico azul. Na net: http://www.martinparr.com/index1.html   mis  cotidiano  martin  parr  11/05/2009 15:13 0
Marcelo Bressanin
Marcelo Bressanin
No background O cotidiano nos corredores do MIS e o processo de construção de uma idéia. O cotidiano nos corredores do MIS e o processo de construção de uma idéia. mis  cotidiano  11/05/2009 15:03 0
primeira | << Anterior | ...1, 2... | Próxima >> | última
.

Realização

  • Museu da Imagem e do Som