handstalk, o conteúdo é acessivel com Vlibras!

Bom dia, Krajcberg!” (Dir.: Renata Rocha e Frans Krajcberg, Brasil, 2022, 85min), frase dita tantas vezes pela jornalista e produtora cultural Renata Rocha e por todos aqueles que tiveram o privilégio de conviver com o multifacetado artista e ativista ambiental Frans Krajcberg, virou título de filme. O documentário traz registros inéditos dos últimos nove anos de vida do escultor, pintor, gravador e fotógrafo polonês naturalizado brasileiro, falecido em 2017, aos 96 anos. 

Com direção assinada por Renata Rocha, biógrafa oficial do artista, e pelo próprio Krajcberg, o documentário é fruto da seleção de um imenso acervo de gravações feitas pela dupla no Sítio Natura, em Nova Viçosa, local para o qual Frans se mudou em 1972 e permaneceu até o final da vida. Gravadas entre 2008 e 2017, as imagens – que contam com áudios originais e trazem ensinamentos do artista sobre a exploração de elementos da natureza – foram registradas durante suas expedições diárias. “Diariamente, Krajcberg saía pela mata, em busca de inspiração e de novos elementos para suas obras. Ele tirava cerca de 600 fotos a cada passeio, sem que uma nunca fosse igual à outra. Aos olhos do homem comum, troncos retorcidos, flores, folhas e outros recursos podem passar despercebidos, mas Krajcberg tinha um olhar que iluminava qualquer coisa”, ressalta a diretora.  

Aclamado mundo afora pelo ativismo ecológico, que associou arte e defesa do meio ambiente, e importante figura no panorama da arte brasileira, Krajcberg recolhia o que o fogo deixou, principalmente troncos e raízes, e transformava esses materiais em esculturas, representando sua luta pessoal contra o que chamava de barbárie do homem contra o homem e da humanidade contra a natureza. Renata relembra uma fala dita por Frans inúmeras vezes: “Está vendo esta escultura criada com restos mortais da natureza? Um dia foi uma bela árvore. A minha obra é uma maneira de mostrar que a natureza grita por socorro”.  

Este é o segundo filme assinado por Renata Rocha sobre o artista. A jornalista baiana também é o nome por trás da direção do documentário “O grito Krajcberg”, que mostra a trajetória do polonês radicado na Bahia e foi narrado pela cantora Maria Bethânia.   

Galeria de Fotos

Governo do Estado de SP