MIS

Museu da Imagem e do Som

MIS

Museu da Imagem e do Som

Carregando Eventos

Benjamim

Programação CHICO 80: Clube do Filme do Livro

Data

27.06

Horário

19h

Ingressos

Gratuito (retirada com uma hora de antecedência na bilheteria física do MIS)

Local

Auditório MIS

Celebrando os oitenta anos de um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos, o MIS apresenta, com exclusividade, a Programação CHICO 80. Diversos programas sistêmicos do MIS, e outros próprios, reverenciam a obra sem paralelo e repleta de ramificações que o compositor nos ofereceu ao longo dos seus sessenta anos de carreira em diversas frentes. 

A edição de junho do Clube do Filme do Livro integra a programa especial com o filme “Benjamim” (2004), dirigido por Monique Gardenberg, adaptação do livro homônimo de Chico Buarque de 1995. A convidada do mês é a diretora e roteirista do longa-metragem Monique Gardenberg

Clube do Filme do Livro é o programa mensal do MIS que reúne cinema e literatura. A cada mês, um convidado elege um filme baseado em um livro, e o museu exibe a produção, seguida de um bate-papo. A ideia é tratar do filme sob a ótica da adaptação, sobretudo a partir de impressões, reflexões e abordagens do convidado de cada edição. O público poderá participar com perguntas e comentários ao longo da conversa. 

Sobre o filme 

“Benjamim” 
(dir. Monique Gardenberg, Brasil, 2004, 100 min, 14 anos) 

A trama gira em torno de Benjamim Zambraia, um ex-modelo que, ao conhecer a jovem atriz Ariela Masé, percebe nela uma impressionante semelhança com seu antigo amor, Castana Beatriz. A partir desse encontro, Benjamim se vê mergulhado em memórias do passado e em uma complexa relação de amor e obsessão. A narrativa explora temas como memória, identidade e a passagem do tempo, sendo marcada por uma atmosfera de mistério e melancolia. O elenco é liderado por Paulo José no papel de Benjamim e Cléo Pires como Ariela/Castana, em seu primeiro trabalho no cinema. Outros nomes de destaque incluem Danton Mello, Chico Diaz e Nathália Timberg. “Benjamim” foi indicado a prêmios importantes no cinema brasileiro, como o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, onde recebeu indicações nas categorias de Melhor Ator (Paulo José) e Melhor Atriz (Cléo Pires). 

Sobre o livro 

“Benjamim” 

(Chico Buarque, 1995, Companhia das Letras) 

“Benjamim” é o segundo romance de Chico Buarque, precedendo “Estorvo” (1991) e antecedendo “Budapeste” (2003). O livro, nas palavras do próprio Chico, foi sobretudo guiado por imagens, como se um filme se revelasse a cada “cena” no papel. A narrativa gira em torno do personagem-título, um ex-modelo capaz de ver o mundo de fora de seus acontecimentos. Sem a separação dessa percepção com seu próprio passado, Benjamim Zambraia caminha na direção de um destino trágico. 

Sobre a convidada 

Monique Gardenberg é diretora, roteirista e produtora. Nascida em Salvador, Bahia, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde formou-se em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Sua estreia no cinema foi com o longa-metragem “Jenipapo” (1995). Em 2003, dirigiu “Benjamin”, uma adaptação da obra de Chico Buarque, demonstrando seu talento em transpor narrativas literárias para o cinema. Um dos maiores sucessos de sua carreira veio em 2007 com “Ó paí, ó”, um filme que celebra a cultura baiana através de uma comédia musical. O longa se destacou tanto pela direção quanto pela capacidade de capturar a essência do cotidiano do Pelourinho. Em 2018, dirigiu “Paraíso perdido”, um drama musical que explora as relações familiares e os sonhos de uma família excêntrica. Além de seu trabalho no cinema, Monique também teve uma influência significativa no teatro e na produção de shows musicais. Ela já dirigiu shows de artistas renomados, como Marisa Monte, Gilberto Gil e Caetano Veloso, sendo reconhecida por seu olhar sensível e inovador. 

Obs.: Esta edição do Clube do Filme do Livro conta com apoio da editora Companhia das Letras, responsável desde a primeira edição, em dezembro de 1995, pelo livro “Benjamim”. 

Governo do Estado de SP